Muito antes de pensamentos suicidas e outros sintomas que, ao serem agravados, trazem à tona a necessidade de um apoio psicológico, a insegurança do indivíduo trabalha em detrimento de sua saúde mental, passando por todos âmbitos de sua vida privada e profissional. É com esta reflexão que iniciamos uma jornada de ideias referentes à prevenção ao suicídio neste mês de setembro amarelo, considerando os números alarmantes que se destacam anualmente, 12 mil casos registrados segundo a Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina.

Não há dúvidas que o contexto do trabalho sempre foi decisivo para a formação de identidade e realização do sujeito. Tendo isto em vista, serão abordadas algumas formas que podem amenizar os sintomas de ansiedade, estresse e depressão dentro da organização, sintomas estes que podem ser agravados até causarem reflexos desastrosos muito além de uma negativa produtividade na empresa. 

Pensando no momento atual, foram separadas algumas formas práticas e, muitas vezes, simples que permitem a proliferação do bem-estar em ambientes profissionais. 


Conscientização 

Tudo começa com a simples e prática conscientização. A partir do momento que a equipe entende o que significa e o quão pode ser grave o sofrimento psíquico gera-se um ambiente de respeito e tolerância. Muitas vezes alguém da equipe pode se privar de compartilhar o que pensa e sente sobre algumas situações por insegurança e medo da descriminação. Propagar o pensamento de que o ambiente de trabalho pode ser um espaço seguro é o começo para o incentivo ao bem-estar e aceitação.

Para isso, pode-se inserir discursos incentivando tal abertura. Gestores devem reservar alguns minutos de forma periódica para conversas individuais em sua equipe, certificando-se de suas necessidades e saúde psicológica. Nesse caso é lucrativo a utilização de palestras, workshops e até materiais escritos, demonstrando a importância de tratar a saúde mental com atenção. 


Formação de identidade

Em um ambiente onde várias pessoas compartilham espaço e tarefas é importante que haja um bom relacionamento entre colegas e lideranças, que as pessoas presentes se sintam parte ativa na cultura e objetivos da empresa. É interessante que a equipe se relacione não apenas sobre tarefas diárias, mas que também que existam momentos de descontração em suas interações, permitindo que se conheçam em suas peculiaridades e preferências. Laços sociais trazem sentimentos de pertencimento e união quando bem equilibrados. 


O trabalho não precisa ser sempre exaustivo  

Podem ser propostos momentos para relaxamento durante o expediente, momentos estes que podem ser inseridos de diversas formas, como uma simples pausa para o café, minutos para alongamento ou jogos. Quando as pausas não acontecem, o corpo e a mente são levados à exaustão, tornando difíceis as tomadas de decisões e concentração. Por isso, além de proporcionar momentos de socialização, as pausas podem ser ótimas opções para a satisfação durante o trabalho. 


Reconhecimento e dosagem certa de trabalho

Não é segredo que os feedbacks são cruciais para que o indivíduo entenda qual trilha seguir. Assim como as correções, elogios e reconhecimento positivo é entendido como relevante para que o colaborador se sinta motivado e entenda que seus esforços estão sendo vistos, seja por um colega ou líder. Por isso, sempre que possível é interessante que mensagens positivas sejam passadas para a equipe. 

Apesar do reconhecimento ser importante e eficaz, quando a demanda se torna grande demais para ser suportada, há a sobrecarga e exaustão dentro de um determinado período de tempo, muitas vezes ocasionando o afastamento de funcionários. É importante que haja um controle de demandas máxima que cada indivíduo poderá receber e que sejam analisadas constantemente para evitar o descontrole. Caso esses impasses estejam ocorrendo corriqueiramente, é necessário checar a possibilidade de inserção de mais pessoas à equipe ou ações para reduzir e facilitar os processos na rotina de trabalho. 


A equipe também pode participar

Algumas decisões com certeza caberão ao líder tomar com suas habilidades de gestão, porém a equipe também pode participar, indicando ideias para soluções que podem afetar direta ou indiretamente seu trabalho. Permitir que várias pessoas pensem a respeito de algum assunto pode possibilitar a interação de múltiplas experiências, ideias e especialidades, formando a pluralidade e enriquecimento de conhecimento. Tal possibilidade permite o fortalecimento da equipe, fazendo com que se sintam participantes ativos e responsáveis na formação da empresa. 


Benefícios também são importantes

A empresa também pode fornecer auxílio aos funcionários em relação à atendimento psicológicos ou serviços que possam proporcionar bem-estar. Tal apoio permite que haja valorização e procura de formas de melhorar por parte dos colaboradores. Muitas vezes, pode-se criar um espaço de ouvidoria, onde pessoas da empresa podem procurar sempre que sentirem necessidade.